Afinal o carteiro... III

Desde há três semanas à espera dos meus tecidos camones e nada... contactei a vendedora, fui aos correios, voltei a contactar a vendedora e voltei aos correios. Mas a minha ultima ida ao posto de correios merece um post, parece que afinal os meus tecidos poderão ter ardido. Sim, leram bem, ardido de arder, de fogo, no sentido literal da palavra e não em termos metafóricos. Ao que parece o camião que faz o transporte para o sul do país despistou-se na noite de 18 para 19 de Julho, e como se não bastasse o despiste ardeu e com ele todas as encomendas, vales de correio, cartas e afins que transportava. Estarão os meus tecidos camones por entre as cinzas do camião que ardeu e do qual não tinha tido até hoje qualquer noticia?? O mistério permanece...

3 comentários:

miquinhas disse...

Ah ah ah ah ah ah!
Desculpa, mas é muito azar mesmo!
Será que as cinzas têm sotaque? Se tiverem sempre as consegue reconhecer no meio dos destroços.
E agora? Fica assim?
Também, diga-se de passagem, a culpa foi tua. Onde já se viu encomendar material inflamável? Da próxima encomenda um fato dos bombeiros.
Beijinhos

psicoticalvin disse...

tas a gozar?
só a ti é que te acontecem estas cenas...

alice disse...

isso é... surreal!!!