A curiosidade quase matou o gato que foi salvo pelo cão

A pequena puca nunca se ausenta de casa por períodos muito longos, pelo que ao fim de uma manhã, um almoço e ainda um jantar sem aparecer a família entrou em alvoroço. Todos os recantos da casa foram percorridos, ou assim pensávamos... o jardim foi passado a pente fino, todos os buracos e buraquinhos pesquisados. Enfim, onde andará a pequena puca? Mais de 24 horas depois de a pequena puca ter sido avistada pela ultima vez, a cachorra noa decidiu fazer um dos seus alvoroços junto de uma cómoda que se encontra na entrada lá de casa. Costuma ficar assim quando algum pássaro entra em casa ou quando quer que lhe alcancemos algo. Percorrida toda a zona circundante do dito móvel alguém teve a feliz ideia de abrir as gavetas... e lá estava a pequena puca, no meio das camisolas de lã, fechada há mais de um dia, sem comer, sem caixinha, e com um espaço minúsculo para se movimentar. Tentamos não pensar no que poderia ter acontecido se a cachorra noa não tivesse dado por ela, mas não resta qualquer duvida de que a curiosidade quase matou o gato que foi salvo pelo cão :)



6 comentários:

Piruca disse...

Pelo menos devias escrever o nome da bicha como deve de ser PUKA :)

elsa regina disse...

hi hi hi!
endiabrada essa puca, mas o final foi feliz e ainda bem!
a foto que tem no perfil ( do gatinho(a)) é demais, ADORO GATINHOS ESTRÁBICOS FICAM AINDA MAIS FOFOS, A SÉRIO!!!ainda vou ter um gatinho assim!
beijinhos
=^-^=

dropped_frame disse...

Ora este episódio deve-se ao pai (adoptivo) da gata Puka ter-se despedido das suas funções paternais e a ter deixado imagine-se, numa casa cheia de gavetas!!!
Muito bem Noa, esta cadela não é uma cadela qualquer! ;)

miquinhas disse...

É o que dá ser-se uma gata elegante. Se fosse o Sr. Boo de certeza não tinha cabido na gaveta.
E ainda dizem que cães e gatos não se dão bem. Vê lá se essa heroína não saiu em socorro da pobre bichana (tá bem, fê-la sofrer um pouquinho, mas foram só 24 horas para ela não se esquecer de quem manda lá em casa).

Kelocura disse...

Como todos os gatos atrevida e aventureira, mas teve um final feliz.
Bjs

selenis disse...

A sorte da puca hein?